Notícias » Segurança Pública

 

Últimas notícias

  • 21/12 7:39 - Pizzolati fugiu do flagrante e não fez o teste do bafômetro

    Continuar lendo
  • 21/12 7:25 - Os proprietários de veículos emplacados em Santa Catarina irão pagar em média 2,47% a menos de IPVA em 2018

    Continuar lendo
  • 21/12 0:34 - Entrega de boletins encerra ano letivo nas escolas estaduais da ADR Videira

    Continuar lendo
  • 21/12 0:30 - Claudete Vavassori será prefeita de Videira até 15 de janeiro

    Continuar lendo
  • 21/12 0:13 - DIC prende jovem, apreende simulacro e 4,5 kg de maconha

    Continuar lendo
  • 18/12 7:41 - Taxista morre com 3 tiros em frente a sua casa

    Continuar lendo
  • 18/12 6:55 - Homem fica sem dinheiro em casa noturna e acaba apanhando dos funcionários

    Continuar lendo
  • 18/12 6:43 - Carreta tomba na SC 135 entre Pinheiro Preto e Videira

    Continuar lendo
  • 14/12 8:18 - Ação conjunta da Policia Civil e Policia Militar prende em flagrante arrombadores de lojas na cidade de Fraiburgo

    Continuar lendo
  • 13/12 8:00 - Grave acidente envolve 3 veículos em Iomerê

    Continuar lendo

Fraiburguense foi julgado por acidente de trânsito

Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2017 às 16:45

Foi realizado nesta quarta-feira, 29, o júri popular de Rodrigo Correa Frozza, acusado de provocar a morte do casal Juliano Luiz Ferreira e Mônica Cristina Pilaski, em fevereiro de 2015, na SC-135, na Linha Gramado. O réu foi condenado a sete anos de reclusão em regime semiaberto pelas duas mortes e por embriaguez ao volante. O júri foi presidido pelo juiz de direito Gilberto Kilian dos Anjos. Já a acusação foi feita pelo promotor de Justiça João Paulo de Andrade e assistente o advogado Juliano Ribeiro Gomes. A defesa foi feita pelo advogado Edson Stadler.

Resultado de imagem para rodrigo Frozza

Durante a manhã, foram ouvidas três testemunhas, sendo uma de defesa, sendo este um engenheiro de tráfego que deu o seu parecer técnico do acidente. As outras duas testemunhas era um casal que chegou logo após o acidente no local.

 

No início da tarde, o réu foi ouvido onde afirmou ter ingerido bebida alcoólica. Segundo ele, foram cerca de oito latas de cerveja e que após beber, se sentia apto a dirigir, pois ele sempre fez isso. Ele alegou que não teve a intenção de tirar a vida de ninguém.

A sentença foi pronunciada pelo juiz de direito Gilberto Killian dos Anjos, baseado na decisão dos jurados, condenando o réu a  7 anos e 6 meses de reclusão em regime semi-aberto.

Via Rádio Caçanjurê

Postado por Departamento de Jornalismo da Rádio Fraiburgo/Genauro Stefanski

 
© ..:::Rádio Fraiburgo - Mais perto de você!:::
BRLOGIC